A Cultura preventiva da qualidade

Se eu pudesse resumir todo o conteúdo da norma ISO 9001 em sua última versão, 2015, em uma única frase, resumiria: “É melhor prevenir do que remediar”. Sim, não é novidade escrever que o foco desta revisão é a mentalidade de risco, cujo resultado poderá prover ações preventivas para a minimização dos riscos encontrados, ou ainda, ações preventivas para poder explorar as oportunidades encontradas nas análises de contexto e das partes interessadas.             

 

 

Porém, você pode ainda estar se perguntando: por que o foco desta versão está no par – “mentalidade de risco / ações preventivas”? As organizações obtêm as certificações de Qualidade, conforme a ISO 9001 (e ainda, como a ISO/TS, atual IATF 16949:2016), cujos processos são auditados internamente e externamente, de forma periódica, por auditores internos e de organismos certificadores, respectivamente. Mas, o simples fato de ter uma certificação (ajuda, mas) não garante que uma organização tenha uma cultura da qualidade dentro de suas instalações.

 

 

 

E a versão 2015 da ISO 9001 veio com este objetivo! Com um conceito e requisitos para que uma empresa possa obter, além da certificação, um resultado mais duradouro e enriquecedor: a cultura preventiva da qualidade. Para você, que nos enobrece lendo este artigo, e que no dia-a-dia vivencia um Sistema de Gestão da Qualidade baseado na ISO 9001 em sua organização, pergunto:

 

 

Na sua organização, certificada nas versões anteriores da ISO 9001, o número de

Ações Preventivas emitidas era superior ao número de Ações Corretivas?

 

 

Respondo com suficiência: Se para a sua organização a resposta da questão acima for sim. Parabéns! Na sua empresa o conceito de mentalidade de risco está solidamente implementado e você não terá problemas na implantação dos itens do Capítulo (Cláusula) 6.

 

 

É difícil encontrar organizações aculturadas com o pensamento preventivo. Este é o meu maior desafio como consultor e auditor: Implantar a cultura preventiva da qualidade. Alguns exemplos percebidos por mim e que podem auxiliar você nisto: 

 

a) Disponibilização de recursos para o cumprimento de requisitos do cliente: Organizações com foco “preventivo” atuam com foco no cliente, antecipando-se às suas necessidades, e não as deixando para depois, como num caso em uma grande multinacional onde um contrato quase foi rompido pois não houve o investimento de R$ 1400,00 na aquisição de um dispositivo de medição para a garantia de um requisito do produto, considerado como característica crítica e especial.

 

b) Disponibilização de recursos para o cumprimento dos requisitos da norma e cumprimento do prazo de entrega do cliente: Um planejamento adequado, desde a colocação do pedido na produção até a entrega de seu cliente é comum em empresas que prezam pela cultura preventiva. Recordo-me que, em duas oportunidades, uma empresa atrasou o envio dos produtos para os seus clientes devido a uma análise incorreta da definição de sobressalentes críticos para as suas máquinas consideradas “gargalos” de produção.

 

 

 

Enfim, existem outros exemplos que você deve estar imaginando em sua mente ao ler o texto deste artigo. Finalizando, a consistência na execução da estratégia baseado no conceito de mentalidade poderá trazer, a longo prazo, uma cultura preventiva da qualidade. E ela depende muito mais da Alta Direção, pois a cultura preventiva nasce “top-down”.

 

 

Quer saber mais sobre este e outros assuntos que envolvem ISO 9001 e Gestão da Qualidade? Baixe o nosso e-Book aqui 

 

 

 

Continue contando comigo,

José Luiz S. MESSIAS.

Tags: Certificação ISO 9001 Gestão da Qualidade Aprender na Prática Gestão da Qualidade Gestão Ambiental ISO 14001 Análise de Dados

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no LinkedIn
Compartilhe no Google+
Curta esta postagem
Please reload

José Luiz S. MESSIAS
Empreendedor, Instrutor e Autor

Sou um apaixonado por Gestão da Qualidade e de Processos, principalmente por normas de Sistema de Gestão, como a ISO 9001 e a ISO TS, atual IATF. Escrevo para pessoas comuns que buscam aprender um pouco mais sobre estes conteúdos. Obrigado por você estar aqui! Que eu possa ajudar você a APRENDER NA PRÁTICA!

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2017 - Blog da JPL Consultoria